Laisa

Uma garota como nenhuma outra,ela era especial,tinha uma força enorme e nem por isso deixava de sonhar.

Uma garota simpatica,querida,amiga e,por mais que estivesse dificil,estava sempre sorrindo,sonhava como nenhuma outra,acreditava,e vivia como se  tivesse amanhã,fazia e acontecia,marcou a vida de todos.

Ela sabia o que queria e se não soubesse,não teria chegado aonde chegou.

Lembranças,é só o que restam,mas lembranças boas,nunca ruins.

Me lembro de quando ela vinha aqui em casa pra buscar a Meg(a cadelinha dela) que tinha fugido toda braba,mas sempre sorrindo.

Lembro quando ia viajar para Porto Alegre e veio toda feliz abraçar eu e a mãe com aquele sorriso enorme e um pacotão de doritos.

Minha mãe tava me lembrando de que agente te chamava de ‘vampirinha’.

 

Bem,resumindo,Laisa nunca,nunquinha mesmo  agente vai te esquecer,nada,nem do teu sorriso,nem do teu abraço,nem dos teus sonhos,nem dos teus planos,de nada!

 

Beijos!

 

*Esse ‘texto’ foi criado para uma amiga(e vizinha) que morreu hoje mesmo,com um tumor no cerebro,mas que foi uma garota que marcou muito a vida de muitas pessoas,isso é apenas uma homenagem,o meu jeito te dizer,que ela era e sempre será especial.

A curioisidade mata!

Sou muitississimo curiosa,e,sempre me falavam que a curiosidade matava(e que matou um gato),e eu(sempre do contra),pensava:”Se a curiosidade mata,eu não posso,não quero,e não vou poder me deixar morrer”,então sempre(ou quase sempre)fui lá e fiz,sem medo de morrer,apenas querendo ser feliz,apenas querendo tentar fazer os outros felizes,apenas querendo ser eu mesma,querendo pensar que pelo menos,eu fui lá e tentei,posso muitas vezes não ter conseguido,posso ter errado muitas vezes,posso ter pensado em desistir,mas pelo menos eu ainda posso pensar:”Eu tentei”,e,se eu não conseguir,vou tentar de novo,e de novo e mais e mais vezes,posso consar,posso pensar em desistir,mas não quero e não vou!

 

Bem,era só isso,desculpa pelo tempo sem postar,sei lá,tava sem assunto,e me veio na cabeça isso ai..

Beijos!